Diferença entre BPM e BPA: tudo o que você precisa saber!

Se você atua com gestão de empresas e não sabe bem a diferença entre BPM e BPA, este é o momento de descobrir! Entenda a diferença entre BPM e BPA para encontrar falhas, cortar gastos e acelerar o desempenho do seu negócio!

Redação wepipe
Redação wepipe
Leitura de 3 minutos

Se você atua com gestão de empresas e não sabe bem a diferença entre BPM e BPA, este é o momento de descobrir! Afinal, esses conceitos são fundamentais para qualquer negócio que queira melhorar o desempenho, principalmente aqueles cujos processos são mais complexos.

A função de ambas as metodologias é otimizar as demandas de empresas do setor tecnológico. Isso é feito através da automação, com o objetivo primordial de aumentar a lucratividade e reduzir gastos.

Por isso, se você quer saber como melhorar o desempenho do seu negócio, neste conteúdo vamos explicar a diferença entre BPM e BPA, seus conceitos e como sua empresa pode se beneficiar desses sistemas. É só continuar a leitura e descobrir!

O que é BPM?

O Business Process Management (BPM), que em português significa Gestão de Processos de Negócios, tem o objetivo de mapear o negócio de ponta a ponta, levantando os principais gargalos.

Após análise e monitoramento minucioso de cada processo interno da empresa, a ideia é padronizar as ações implantando melhorias e corrigindo as falhas. Como resultado, esses processos passam constantemente por melhorias, o que otimiza a produtividade e reduz gastos.

Em suma, o BPM existe para mapear, analisar, controlar e medir cada processo do seu negócio. Ou seja, é uma ferramenta desenvolvida para otimizar o desempenho de processos, localizando obstáculos e agilizando demandas.

Mas para entender a diferença entre BPM e BPA, precisamos conhecer melhor essa segunda sigla.

O que é BPA?

Aqui, o Business Process Analysis (BPA), ou Análise dos Processos de Negócio, em português, é um conceito tecnológico menos abrangente. De um lado, a primeira sigla diz respeito a uma análise horizontal dos processos, de outro, o BPA foca no mapeamento e modelagem dessas demandas.

Na rotina de uma empresa, são vários os processos que podem ser automatizados pelo BPA, entre eles:

  • pedidos de licença ou férias;

  • revisão de projetos;

  • contratações

  • serviços de RH

  • solicitação de equipamentos

Mas afinal, o que diferencia esses dois conceitos tecnológicos? Veremos no capítulo seguinte.

Diferença entre BPM e BPA

A diferença entre BPM e BPA é que o segundo conceito está dentro do primeiro. Ou seja, o BPM é mais amplo, enquanto que o BPA abrange os métodos ou ferramentas utilizadas para agilizar os processos através da automação.

Em outras palavras, o BPM analisa todo o conjunto de demandas de maneira horizontal, já o BPA vai analisar cada processo.

Como as empresas aplicam esses conceitos?

Para um negócio melhorar a estratégia e estabelecer a gestão por processos através do BPM e do BPA, ele precisa investir em um BPMS. Esta terceira sigla, em português, significa Suíte de Gerenciamento de Processos e Negócio.

Um bom exemplo de BPMS é o wepipe. Com esse sistema em nuvem, empresas podem padronizar e automatizar todos os seus processos. O resultado é uma eficiência capaz de aumentar a produtividade das equipes em até 10 vezes.

Com uma interface intuitiva e gestão visual baseada no método japonês Kanban, o wepipe é uma plataforma de BPMS facilmente adaptável e customizada para atender qualquer negócio.

Agora que você entendeu a diferença entre BPM e BPA, já pode decidir com mais autoridade os rumos que o seu negócio deve seguir. O próximo passo lógico é conhecer uma plataforma para colocar em prática o quanto antes as soluções para BPA.