Descubra como aplicar a Matriz de Eisenhower para impulsionar seus resultados

A Matriz de Eisenhower é uma ferramenta muito eficaz para produtividade. Conheça o conceito e descubra como aplicá-la corretamente na sua vida pessoal ou em sua empresa.

Redação wepipe
Redação wepipe
Leitura de 3 minutos

Todo gestor está sempre em busca de simplificar os processos e elevar a produtividade de seu time. Para isso, há uma ferramenta muito fácil de ser aplicada e que oferece resultados surpreendentes: a Matriz de Eisenhower.

Por meio dela, é possível classificar as tarefas, organizar o fluxo de trabalho e, assim, impulsionar o desempenho da sua equipe. Quer entender como ela funciona? Continue com a gente e descubra!

O que é matriz de Eisenhower?

A Matriz de Eisenhower é uma ferramenta de produtividade pessoal que leva o nome de seu criador, Dwight D. Eisenhower, um general 5 estrelas e 34° presidente dos Estados Unidos, reconhecido pela sua alta organização e desempenho.

É um método simples e extremamente eficaz, que ajuda você a gerenciar seu tempo, classificando suas tarefas de acordo com a urgência e importância.

Ao usar esta estratégia de gerenciamento de tempo, você poderá aumentar sua produtividade atuando em suas tarefas com base em seu nível de prioridade. Idealmente, você deve agir primeiro nas tarefas mais importantes, com o restante das tarefas sendo delegadas a outra pessoa, adiadas para uma data posterior ou enlatadas.

Devido à natureza dessa ferramenta, também é conhecida por Matriz Urgente-Importante, Quadrante de Eisenhower, Matriz de Prioridade de Eisenhower ou várias outras denominações da mesma ideia.

A Matriz de Prioridades de Eisenhower tornou-se popular porque ajudou as pessoas a entenderem que estar ocupado não significa necessariamente que alguém está sendo produtivo. Uma vez que entendemos isso, podemos trabalhar para otimizar nossa produtividade diária.

Como utilizar a matriz de Eisenhower?

Você pode desenhar os quadrantes da matriz, onde posteriormente colocará as informações necessárias para suas tomadas de decisões. Porém, em um mundo cada vez mais digital, ferramentas de organização como a wepipe agem como um importante facilitador de vida. Uma vez que você poderá organizar de forma prática e intuitiva todas as suas tarefas.

Depois de desenhar sua Matriz de Eisenhower, você terá quatro quadrantes vazios, dois a dois. Isso permitirá que você categorize suas tarefas em uma das quatro descrições possíveis:

  • primeiro quadrante — Faça agora: urgente e importante;

  • segundo quadrante — Agende: importante, mas não urgente;

  • terceiro quadrante — Elimine: não é importante, mas urgente;

  • quarto quadrante — Delegue: nem importante, nem urgente.

Você pode entender os itens em cada um dos quatro quadrantes com a seguinte estrutura simples: faça, decida, encarregue e não faça (ou exclua).

Faça as tarefas do quadrante 1

Esses são os itens urgentes e importantes e, portanto, exigem sua ação imediata. Os itens neste quadrante geralmente incluem crises e problemas com prazos.

Decida quando lidar com as tarefas no quadrante 2

Essas são questões essenciais, mas não são urgentes e, portanto, não exigem sua ação imediata. Itens neste quadrante estão compreendidos em: projetos que podem ajudar no pessoal ou profissionalmente a curto, médio e longo prazo, por exemplo.

Não faça momentaneamente ou exclua os itens no quadrante 3

Esses itens em sua Matriz de Eisenhower não são essenciais ou urgentes, então você pode, na maioria dos casos, apagá-los da sua lista.

Encarregue as tarefas no quadrante 4

São itens urgentes que surgem e exigem atenção imediata. Mas, como não são necessários, não exigem necessariamente o seu tempo e podem, portanto, atribuí-los a outra pessoa. Exemplo de itens deste quadrante são: vistoria de e-mails, solicitações de outros colegas.

Como disse o próprio Eisenhower em seu primeiro mandato: “Tenho dois tipos de problemas, os urgentes e os importantes. Os [problemas] urgentes não são importantes, e os importantes nunca são urgentes.”

Portanto, a Matriz de Eisenhower é uma ferramenta simples de ser colocada em prática e praticamente sem custos, e que tem o poder de impulsionar os resultados e alavancar o desempenho da sua equipe.